Esporte

Carpegiani critica mudança de comportamento do Vitória após abrir o placar: 'Afrouxamos'

Publicado dia 21/10/2018 às 22h31min
O Vitória saiu na frente do placar, mas viu o Corinthians virar, porém conseguiu empatar em 2 a 2, neste domingo (21), no Barradão. O técnico Paulo Cézar Carpegiani criticou a mudança de comportamento de sua equipe após fazer o primeiro gol.

O Vitória saiu na frente do placar, mas viu o Corinthians virar, porém conseguiu empatar em 2 a 2, neste domingo (21), no Barradão. O técnico Paulo Cézar Carpegiani criticou a mudança de comportamento de sua equipe após fazer o primeiro gol. Para ele, o time “afrouxou” e abdicou de atacar. 

 

“Fizemos um primeiro tempo... Tivemos a felicidade de fazer o primeiro gol. Pressionamos. Fizemos o gol. No vestiário, falei que nós afrouxamos. Não no sentido de o Corinthians tentar impor... Nós afrouxamos e divorciamos muito o ataque do setor de meio. Em contrapartida, começamos a encontrar dificuldades no jogo. O Corinthians é um time que vem jogando junto, tem um conjunto muito bom, bons jogadores, toque de bola. Assim foi se arrastando no jogo. No segundo tempo, iniciamos um pouco melhor, e o Corinthians conseguiu virar o placar. Resumindo tudo: com a entrada do centroavante, Léo Ceará, a entrada do Neilton e o próprio Rodrigo Andrade, a gente equacionou o time. Deixou o time redondo. A partir deli, tivemos o domínio. Eu gosto de impor o ritmo de jogo. Realmente impusemos o ritmo. Não tivemos oportunidades claras. Foi um jogo mais disputado no meio de campo das duas equipes. O Corinthians ficou tentando sair dessa transição com rapidez. Numa dessas, o Corinthians fez o segundo gol. Numa desatenção nossa. Uma bela jogada, que tem dois, três centroavantes no Brasil que fazem bem isso. Tem o Roger; do Atlético-MG, tem o Ricardo Oliveira. Jogadores que vêm, fazem a diagonal, passam na frente do zagueiro, e o zagueiro tem que acompanhar. Com esse erro, a gente quase pagou o preço, depois tivemos a felicidade de empatar. Resumindo, foi um jogo disputado no meio de campo. O que gostei, que ficou do jogo, foi que foram feitas modificações e tivemos cara de time mesmo. Time tentando ser agressivo, com dificuldade na pontada final, fazer aquele grande lance, iniciativa. Personalidade, confiança. A equipe se ressente da obrigação de ganhar, a iniciativa, que temos que ter. Tenho insistido, tenho pedido para criar no último terço um grande lance. Tivemos dificuldade nesse aspecto”, afirmou.

 

Carpegiani também reprovou o excesso de firulas do atacante Erick. Ele espera que a equipe faça o simples.

 

“Tenho insistido muito com eles. No treino, eles não fazem isso. No jogo, sentem com algo a mais de quer fazer as coisas que não simples. As coisas simples pertencem ao grande jogador. Quero que façam o simples. Quando sai algo diferente disso, te causa dificuldade. E isso irrita o companheiro, sai discutindo. Mas as coisas são feitas para que eles façam as coisas práticas. Seguindo uma lógica. Algumas vezes, sai do contexto e prejudica a equipe”, destacou.

 

Com o resultado, o Vitória chegou aos 33 pontos e segue na 16ª colocação. O próximo duelo é contra o São Paulo, sexta-feira (26), às 19h30, novamente no Barradão, válido pela 31ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Fonte: Canoa Notícias/Bahia Notícias

Mais Populares



Fale Conosco

Centro Ubatã/BA
(73) 98168-2875 | (73) 98831-9390 | (73) 99860-9810
josueribeirocomunicador@hotmail.com