Esporte

Filipinho perde em Portugal e aumenta chance de título antecipado de Medina

Publicado dia 18/10/2018 às 21h13min
A chance de Gabriel Medina conquistar o título do Mundial de surfe (WSL, em inglês) já nesta etapa, em Portugal, aumentou.

A chance de Gabriel Medina conquistar o título do Mundial de surfe (WSL, em inglês) já nesta etapa, em Portugal, aumentou. O campeão de 2014 venceu duas baterias nesta quinta-feira (18) e viu um de seus concorrentes pelo troféu, o compatriota Filipe Toledo, ser eliminado na terceira fase.

Para sair de Portugal com mais um título mundial, Medina precisa agora vencer a etapa e torcer para que o australiano Julian Wilson, que também segue vivo no torneio, seja eliminado antes das semifinais. Caso isso não aconteça, a decisão ficará para a última etapa, em dezembro, no Havaí.

Filipinho, por sua vez, 'seca' Medina e torce para que o compatriota não seja campeão em Portugal para manter suas chances de título. Neste cenário, o brasileiro espera o final da etapa portuguesa para saber que combinações na última etapa lhe garantiriam o título.

A disputa da terceira fase esquentou com a entrada de Medina na água, na sexta bateria. O brasileiro venceu o australiano Ryan Callinan por 13,60 e 7,33. Uma interferência foi marcada contra Callinan, mas Medina venceria mesmo se o rival não fosse punido com a perda da pontuação de uma de suas ondas.

Na sétima bateria, Filipe Toledo fez um duelo equilibrado com o francês Joan Duru e vencia até o minuto final. Porém, em sua última onda, Duru conseguiu uma nota 6 e virou o placar para 12,50 a 12,10.

Julian Wilson, por sua vez, venceu o brasileiro Ian Gouveia na 12ª bateria por 13,90 a 7,17. Para chegar às semifinais e garantir chances no Havaí independentemente do resultado de Medina, ele precisará passar por mais duas fases em Portugal.

Já na quarta fase, Medina marcou 11,67 e avançou para as quartas de final ao lado do polinésio Michel Bourez (7,84). O português Frederico Moraese foi eliminado com 3,63. Já a bateria de Julian Wilson contra os compatriotas Owen Wright e Adrian Buchan foi adiada para sexta-feira, quando ocorre uma nova chamada para avaliar as condições do mar às 4h (de Brasília). Os dois melhores avançam para as quartas, que devem ser disputadas na sequência.

Além de Medina, outro brasileiro continua no torneio. Quarto do ranking e sem chances de título, Ítalo Ferreira encara na quartas de final o polinésio Michel Bourez. Já Medina enfrenta o australiano Matt Wilkinson. Também classificados, o francês Joan Duru e o japonês Kanoa Igarashi esperam a disputa da última bateria da quarta fase para conhecerem os adversários.

O ranking do Mundial de surfe trabalha com o descarte dos dois piores resultados de cada surfista no ano, o que aumenta as combinações previstas para a disputa do título. Medina chegou à Portugal como líder da temporada com 51.770 pontos. Filipinho começou a etapa com 51.450 e Julian Wilson com 47.125.

Fonte: Canoa Notícias

Mais Populares



Fale Conosco

Centro Ubatã/BA
(73) 98168-2875 | (73) 98831-9390 | (73) 99860-9810
josueribeirocomunicador@hotmail.com